Do Sertão ao Litoral, o grande espetáculo A Brincadeira é do Cavalo Marinho

 

Estudantes de Bom Jardim participaram da aula-espetáculo do projeto DO SERTÃO AO LITORAL A BRINCADEIRA É DO CAVALO MARINHO, nesta sexta, dia 24 de agosto. Financiado pelo Governo do Estado de Pernambuco, por meio do Funcultura, o projeto conta com a exposição de dez banners sobre a história da tradição do Cavalo Marinho, um bate-papo com o Mestre Grimário e a pesquisadora Andala Quituche e uma apresentação compacta do Cavalo Marinho Boi Pintado em circulação nas regiões de desenvolvimento do Estado Pernambuco.

A turma que mais se divertiu nesta tarde cultural no Centro Educacional e Cultural Professora Marineide Braz, foi sem dúvidas, os estudantes da escola Mariana Rufino. Um presente para fechar com chave de ouro a Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. Admiração, alegria, muitas gargalhadas, dancinhas foram reações demonstradas pelos especiais em cada momento da apresentação. A maioria da plateia nunca tinha assistido a uma brincadeira do cavalo marinho e seus personagens.

HISTÓRICO – Após uma trajetória de mais de vinte anos inserido nas tradições culturais da Zona da Mata Norte de Pernambuco com o Maracatu Rural e o Cavalo Marinho, o mestre Grimário funda em 18 de novembro de 1993 o Cavalo Marinho Boi Pintado. Considerado um dos mais jovens na ocasião, o mestre inovou essa tradição padronizando as roupas do banco (músicos) e titulando seu próprio brinquedo de Boi Pintado, pois, na época ainda era comum chamar os grupos tradicionais pelo nome do mestre ou do dono. A história do mestre Grimário hoje se confunde com a do seu brinquedo o Boi Pintado, onde é comum pesquisadores de todo o Brasil e até de outros países virem a sua procura para aprender o Cavalo Marinho, tendo seus nomes referendados em teses e dissertações acadêmicas, livros e revistas como no livro Cavalo Marinho Tradição e Contemporaneidade de Érico José de Oliveira. Em sua formação o Cavalo Marinho Boi Pintado abraçou algumas personalidades hoje referente à cultura popular do nosso Estado de Pernambuco como o brincante Helder Vasconcelos, o rabequeiro Luiz Paixão, o Mestre Antônio Teles entre outros. Desde a sua fundação o Boi Pintado vem realizando atividades e apresentações em diversas localidades e estados brasileiro, bem como, a participação internacional m 2011 do Festival Del’Caribe em Cuba e Venezuela.

Ao final da apresentação ficou o gostinho de quero mais dos presentes.Veja:
“Momento maravilhoso, valorizando nossa cultura pernambucana,” avaliou a professora Cláudia Costa, da EREM Dr. Mota Silveira. Givanildo Oliveira, professor da EREM Justulino Ferreira Gomes, foi preciso ao comentar:” Lindo espetáculo!”

Após as apresentações na UFPE (Recife) e Bom Jardim, o projeto será apresentado em Caruaru neste Sábado.

 

Confira alguns registros da passagem do espetáculo por Bom Jardim: 

 

 

Matéria: Edgar S dos Santos | Cultura Popular PE

Fotos: Edgar Filho | Cultura Popular PE

 

2018-08-25T18:43:34+00:00 agosto 25th, 2018|Manifestações, Vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário