Documentário registra parceria entre Hugo Linns e Sebastian Notini

Curta-metragem “O Vento ao Longe” tem incentivo do Funcultura e irá ao ar neste sábado (19), às 13h, na TV Universitária. A reprise será no dia 26 de janeiro, às 22h30, no mesmo canal.

O recifense Hugo Linns e o sueco Sebastian Notini exploram novos sons com viola nordestina e percussão, respectivamente.

O encontro musical entre a viola nordestina do recifense Hugo Linns e a percussão do sueco Sebastian Notini é o tema do documentário “O Vento ao Longe”, que tem lançamento na TV Universitária neste sábado (19), às 13h, e reprise no dia 26 de janeiro, às 22h30. Radicado na Bahia há mais de dez anos, Sebastian conheceu Hugo em Cabo Verde, quando integrava a banda de Tiganá Santana para uma apresentação no festival Atlantic Music Expo de 2016, onde o pernambucano também se apresentaria ao lado de Renata Rosa.

A ocasião foi a ponte para os músicos conhecerem melhor os trabalhos uns dos outros e passarem a amadurecer um projeto em conjunto.  “Enquanto artista, o interessante é você buscar o desconhecido. Escutar o outro tocando e pensar que tem outras possibilidades de eu tocar uma viola desse jeito. Eu acho que é isso, jogar pra lá e esperar vir pra cá e fazer esse ciclo pra fazer a coisa acontecer, isso é o vento ao longe pra mim”, resume Hugo Linns no curta-metragem, que retrata o aprendizado mútuo entre os dois artistas.

Músicos com experiência em produção fonográfica, os dois falam dos seus processos criativos no Estúdio Fábrica, onde foi gravado o disco que recebe o mesmo nome do documentário, que tem incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura. “O espaço tem uma influência muito forte. Eu toco de maneira completamente diferente dependendo do lugar onde estou. Acaba sendo uma mistura das vivências”, revela Sebastian durante o filme, onde também diz ter uma composição muito intuitiva.

O francês Olivier Koundouno também participa do material contribuindo com o seu violoncelo e acrescenta na sonoridade mistura influências europeias e brasileiras. Filmado em setembro de 2018, o curta tem direção de Luara Olívia e Jão Vicente. No dia 28 de janeiro, o trabalho será disponibilizado nas plataformas digitais.

 

 

 

Fonte: http://www.cultura.pe.gov.br

2019-01-18T09:40:01+00:00 janeiro 18th, 2019|Notícias|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário