FIG amplia acessibilidade comunicacional nos seus palcos e polos

Os palcos Dominguinhos e de Cultura Popular e os polos de teatro, cinema e circo contarão com intérpretes de libras. No teatro e no circo, haverá ainda audiodescrição.

 

A acessibilidade comunicacional tem garantido a inclusão e a democratização dos conteúdos do FIG

 

O Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) ampliou, neste ano, as ações de acessibilidade comunicacional para polos e palcos selecionados. A ideia é garantir a participação de pessoas com deficiência. Para isso, haverá intérpretes da Linguagem Brasileira de Sinais (libras) nos palcos Dominguinhos e de Cultura Popular e os polos de teatro, cinema e circo. Já no teatro e no circo, espetáculos com audiodescrição estarão disponíveis para o público.

O investimento para adaptar o conteúdo das atrações para pessoas com deficiência foi de R$ 65 mil. A estrutura inclui duas cabines de audiodescrição e dezenas de fones de ouvido. No total, 26 profissionais estão envolvidos na tarefa de democratizar ainda mais o FIG 2019.

No teatro e no cinema, há várias sessões com audiodescrição

“Secult/Fundarpe vem no esforço de tornar as atrações cada vez mais acessíveis, para tentar contemplar todos os públicos. Para isso, vem investindo a cada ano em acessibilidade comunicacional e ampliando essa oferta nos palcos e polos”, afirmou Diego Santos, gerente de Políticas Culturais da Secult-PE/Fundarpe.

No ano passado, algumas atrações já contaram com intérpretes de libras, mas a quantidade cresceu em 2019. A novidade deste ano é a audiodescrição. No Teatro Luiz Souto Dourado e no polo de circo, os espectadores terão à disposição uma cabine em cada um dos espaços.

 

Fonte:

http://www.cultura.pe.gov.br/canal/fig2019/fig-amplia-acessibilidade-comunicacional-nos-seus-palcos-e-polos/

 

Programação:

André Silva

2019-07-24T08:49:51+00:00 julho 24th, 2019|Notícias|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário