Luiz Gonzaga O Rei do Baião – Thalia Gomes

O Nordeste Brasileiro

Está sem consolação,

Todo o seu povo está triste

Na maior lamentação:

Pela morte do cantos

Gonzaga, o Rei do Baião.

 

O sertão pernambucano

Por ele tão decantado

Está coberto de luto

Por perder seu filho amado

Gonzaga, o rei que tombou

Que ao mundo representou

Xote, Baião e Xaxado.

 

Exu cidade pequena

Berço do rei do Baião

Que tantas vezes com festa

Recebeu o Gonzagão

Para o seu maior desgosto

Acolheu no mês de agosto

O seu corpo em um caixão.

 

Gonzagão representava

Todo o sertão Brasileiro

Com sua voz e seu ritmo

Seu jeito de cangaceiro

Cantou tudo do sertão

Também mostrou no Baião

O aboio do vaqueiro.

 

De Januário e Santana

Nasceu o nosso Luiz

No Município de Exu

O seu batistério diz

Porém jovem afinal

Deixou a terra natal

Foi para o Sul do país.

 

Em um velho pau-de-arara

Foi ao Rio de Janeiro

Lá chegou a se alistar

No Exército Brasileiro

Foi praça e depois saiu

Pois seu destino pediu

Para ser cancioneiro.

 

Porém antes na cidade

Passou uma vida dura

Percorrendo Realengo,

Corcovado e Casca Dura

Procurando qualquer “Galho”

Para ele qualquer trabalho

Era uma boa aventura.

 

 

Fonte: Folheto I Autora: Thalia Gomes

2018-12-15T09:19:25+00:00 dezembro 13th, 2018|Cordel, Vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário