Maior Feira de Artesanato da América Latina celebra a ciranda de todas as artes

Secretaria de Cultura e Fundarpe participam da programação da Feira através da contratação de artistas pernambucanos

Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe, esteve presente na coletiva da Fenearte

Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe, esteve presente na coletiva da Fenearte

Ciranda é união, é todos juntos de mãos dadas. Mais do que entrar numa roda, cantar e dançar, cirandar é uma manifestação de todos e para todos. Dessa forma, uma das expressões mais populares e democráticas de Pernambuco vai transformar a 20ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) em uma grande roda em torno das artes. O evento, que acontece entre os dias 03 e 14 de julho, no pavilhão do Centro de Convenções, em Olinda, homenageia Mestre Baracho, falecido em 1988, Dona Duda e Lia de Itamaracá, Patrimônio Vivo de Pernambuco. Eles são os precursores do ritmo em nosso Estado, que surgiu na  Zona da Mata e consolidou-se no Litoral. Uma tradição cultural que reforça a identidade, a memória coletiva e o pertencimento dos pernambucanos. E com esse sentimento, a Feira que é motivo de orgulho e exemplo da vocação pernambucana para trabalhar e empreender, festeja a marca histórica de vinte edições apresentando o potencial da economia criativa de Pernambuco, do Brasil e de 21 países.

Ao longo de doze dias, esta importante catalizadora de talentos receberá 5 mil expositores distribuídos em 800 espaços em uma área de 30 mil m². Com investimento de R$ 5,5 milhões, o evento vai gerar cerca de 2,5 mil vagas de empregos temporários e tem uma expectativa de superar a movimentação financeira de R$ 43 milhões da edição passada. A Fenearte espera atrair mais de 300 mil visitantes e é oportunidade de negócios, informação, conhecimento e muita diversão.

O evento reunirá atrações para todos os gostos e chega nesta vigésima edição cheio de novidades: oficinas inéditas de saberes ancestrais, palestras com nomes da cena criativa nacional, salões de arte, desfiles de moda, mostra de decoração, teatro infantil, ações de cidadania, pólos de gastronomia e alimentação artesanal. O destaque fica para a programação artística inteiramente focada na cultura pernambucana e suas práticas tradicionais com a ciranda no centro das celebrações.

PERNAMBUCO – A produção artesanal do Estado, sempre plural em sua essência, é ressaltada na Alameda dos Mestres pelos 64 artistas de todas as regiões pernambucanas. Nesta edição, 82 representações de prefeituras locais também marcam presença, além de 300 estandes de expositores pernambucanos. Ao todo, Pernambuco terá 70% de participação no evento.

A Fenearte, juntamente com o Centro de Artesanato de Pernambuco, entre outras iniciativas do Governo do Estado de Pernambuco, é, atualmente, a principal plataforma de geração de negócios do setor e consolida-se como o maior evento da América Latina. A Feira tem como objetivo valorizar e difundir os saberes tradicionais, estimular o potencial de crescimento dos artesãos e artesãs, funcionando como importante elemento estruturador da Cadeia Produtiva do artesanato local.

“A Fenearte chega à sua 20ª edição como um grande exemplo de valorização da nossa cultura e dos nossos artistas. Um evento de resistência da manifestação artística popular, que vem, a cada ano, agregando novos elementos e encantando mais gente.  E com a homenagem à Lia de Itamaracá, Dona Duda e ao mestre Baracho, vamos fazer uma grande ciranda em celebração à união de todos e todas. Tenho certeza de que teremos uma Feira ainda mais bela e democrática, reforçando geração de renda e de empregos e a relação do nosso povo com as nossas raízes”, destacou o governador Paulo Câmara.

CONFIRA AS NOVIDADES DA  20ª EDIÇÃO DA FENEARTE:  www.fenearte.pe.gov.br

PROGRAMAÇÃO DA SECULT-PE/FUNDARPE NA FENEARTE

QUARTA-FEIRA (3/7)
14h – SANTINO CIRANDEIRO (PALCO)
14h – BALÉ POPULAR DO RECIFE (CHÃO)
16h – AURINHA DO COCO (PALCO)
18h – CABOCLINHO KAPINAWÁ (PALCO)
20h – BLOCO CARNAVALESCO AMANTES DAS FLORES (PALCO)

QUINTA-FEIRA (4/7)
16h – MANO DE BAÉ (PALCO)
17h – CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS EM CORDEL COM SUSANA MORAIS E DIEGO GIBRAN (MEZANINO INFANTIL)
18h – CIRANDA PERNAMBUCANA DE OLINDA DO MESTRE FERREIRA (PALCO)
20h – MARACATU BAQUE VIRADO NAÇÃO ENCANTO DA ALEGRIA (PALCO)

SEXTA-FEIRA (5/7)
16h – CIRANDA PRAIEIRA (PALCO)
18h – CABOCLINHO UNIÃO SETE FLEXAS – GOIANA (PALCO)
20h – HOMEM DA MEIA NOITE – PATRIMÔNIO VIVO (PALCO)
17h – TAPETE VOADOR (MEZANINO INFANTIL)

SÁBADO (6/7)
16h – QUADRILHA UNIÃO JUNINA (PALCO)
17h – O MATUTO COM RAPHA SANTACRUZ (MEZANINO INFANTIL)
18h – CIRANDA BELA ROSA DE MESTRE BI (PALCO)
20h – TOADAS DE PERNAMBUCO (PALCO)

DOMINGO (7/7)
16h – TRIBO INDÍGENA TAPIRAPÉ (PALCO)
17h – HISTÓRIAS DA CAIXOLA (MEZANINO INFANTIL)
18h – BLOCO LÍRICO CORDAS E RETALHOS (PALCO)
20h – CIRANDA CABOCLO – MESTRE JOSIVALDO CABOCLO (PALCO)

SEGUNDA-FEIRA (8/7)
16h – CIRANDA POPULAR DA FORTALEZA (PALCO)
17h – COMPANHIA DE DANÇA INCLUSIVA TALENTO RARO (PALCO)
18h – MARACATU ESTRELA BRILHANTE DE NAZARÉ DA MATA (PALCO)
20h – CÉLIA DO COCO (PALCO)

TERÇA-FEIRA (9/7)
16h – NAÇÃO DO MARACATU ENCANTO DO PINA (PALCO)
17h – CAÇANDO ESTÓRIAS (MEZANINO INFANTIL)
18h – MESTRE ZECA DO ROLETE (PALCO)
20h – CIRANDA SANT’ANNA (PALCO)

QUARTA-FEIRA (10/7)
16h – AS NETAS DE SELMA (PALCO)
17h – MAMULENGO JURUBEBA (MEZANINO INFANTIL)
18h – CAVALO MARINHO ESTRELA DE OURO – PATRIMÔNIO VIVO (PALCO)
19h – CIRANDA DE DONA DUDA (PALCO)
20h – AFOXÉ OGBON OBÁ (PALCO)

QUINTA-FEIRA (11/7)
16h – MAZUCA DE AGRESTINA (PALCO)
17h – PRA QUE SERVE O AMOR? (MEZANINO INFANTIL)
18h – NOÉ DA CIRANDA (PALCO)
20h – COCO DE RODA DE PONTEZINHA (PALCO)

SEXTA-FEIRA (12/7)
16h – SOCIEDADE MARACATU DE BAQUE SOLTO CAMBINDA BRASILEIRA (PALCO)
17h – O TREM ASCENSO (MEZANINO INFANTIL)
18h – CIRANDAL IMPERIAL (PALCO)
20h – AFOXÉ OYA TOKOLÊ (PALCO)

SÁBADO (13/7)
16h – REISADO GARANHUNS CULTURAL DO MESTRE GONZAGA – PATRIMÔNIO VIVO (PALCO)
17h – EVARISTO A CUTIA UMA OBRA DE POCHYUA ANDRADE (MEZANINO INFANTIL)
18h – MESTRA ANA LUCIA E RAÍZES DO COCO (PALCO)
19h – AS FILHAS DE BARACHO (PALCO)
20h – LIA DE ITAMARACÁ – PATRIMÔNIO VIVO (PALCO)

DOMINGO (14/7)
16h – CAVALO MARINHO BOI PINTADO DO MESTRE GRIMARIO (PALCO)
17h – CORPO DE BARRO, CORAÇÃO DE FOGUEIRA (MEZANINO INFANTIL)
18h – CIRANDA DENGOSA (PALCO)
20h – ADIEL LUNA (PALCO)

 

Fonte:

http://www.cultura.pe.gov.br/canal/culturapopular/maior-feira-de-artesanato-da-america-latina-celebra-a-ciranda-de-todas-as-artes/

2019-07-03T08:34:18+00:00 julho 3rd, 2019|Notícias|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário