O encontro de Raul Seixas, com o Jackson do pandeiro no Reino Celestial

Na Pena quando eu pego

Eu escrevo bem ligeiro

Pois vou lhe contar um causo

Que não é bem corriqueiro

O Encontro de Raul

Com o Jackson do Pandeiro!

 

O Encontro aconteceu

No Reino Celestial

Palco de meditação

No Espaço Sideral

Onde começa um sonho

Para um grande Festival

 

Eu não sabia de nada

Foi alguém que me contou

Os detalhes por detalhes

Tal fato me debulhou

E eu como um Poeta

Contar em versos eu vou!

 

Raul ao chegar no Céu

Disse o lugar me importa!

São Pedro deu um sorriso

foi logo abrindo a porta

Dizendo seja bem vindo

Aqui no Céu lhe comporta!

 

Eu me chamo Raul Seixas

Voltando sou o Luar

Meu berço, é meu lugar

Desde os tempos de menino

Tinha sede grande de cantar!

 

Fundei o Grupo os Panteras

De Rock em Salvador

Toquei com Jerry Adriani

No Rio fui produtor

Sou um Maluco Beleza

Um grande compositor!

 

Olhando Raul de lado

Viu o Jackson do Pandeiro

São Pedro muito obrigado!

Falou com Jackson primeiro

Pedro diz fique a vontade

Meu Dileto Companheiro!!!

 

Estava Jackson sentado

Com seu Pandeiro na Mão

Raul muito satisfeito

Pediu sua permissão

Deu um abraço no Jackson

repleto de emoção

 

Jackson ao chegar no Céu

São Pedro estava dormindo

Mas ligeiro se acordou

A Porta foi logo abrindo

Foi um Espirito de Luz

Que da terra estava vindo

 

Jackson disse meu amigo

Eu deixei a terra primeiro

Vim cumprir minha missão

E você por derradeiro

Fizemos nosso papel

No Cenário Brasileiro!

 

Agora eu peço licença

Pois eu vou me apresentar

Nasci em Alagoa Grande

Paraíba o meu lugar

Desde 10 anos de idade

Eu comecei a cantar!

 

No meu tempo de menino

Fui Carregador de Pão

Aprendi tocar Zabumba

Pois sou bom no violão

Acompanhei minha Mãe

No Ganzá com meu irmão!!!

 

Minha Mãe cantava Coco

Chamando Flora Mourão

E nos finais de semana

Era grande animação

Eu era bom no Pandeiro

Tocava co’ as duas mãos!

 

Na verdade o Jackson

Queria ser Sanfoneiro

Triângulo ele foi bom

Se adaptou ao Pandeiro

Por isso ficou conhecido

No Brasil e Estrangeiro

 

Do século o Ritmista

Ninguém pode dizer não

Invejado foi por tantos

Cabra Macho do Sertão

Qualquer nota segurava

Acompanhando o Rojão

 

Raul disse para Jackson

– Vamos fazer um Duelo!

Jackson disse se prepare

Para arrastar o Chinelo!

O meu Forró é gostoso

Tem gosto de Caramelo!!!

 

Jackson deu uma risada

E apertou sua mão

Disse: Raul, És o Cara!

Cante logo uma Canção

Que fale sobre o amor

E bula co’ o coração!

 

Diz Raul: -Espere um pouco

Vou afinar meu Violão!

Tem muita gente chegando

Para ouvir minha Canção

Pois eu vou cantar bonito

Para essa multidão!!!

 

Raul falou: Pois eu quero

Ouvir o som do Pandeiro!

És um grande Ritmista

No Brasil foi o primeiro

E respeitado por todos

Famoso no mundo inteiro!

 

Raul cantou “Eu nasci

Há Dez Mil Anos Arás”

A turma batendo palmas

Outro gritou quero mais!!!

Foi um dia especial

Que nunca volta jamais

 

Jackson cantou “Sebastiana”

E “Forró em Limoeiro”

Dando repique bonito

Na batida do Pandeiro

Reco-Reco acompanhava

O Corisco um Cangaceiro

 

Cantou Jackson um Xaxado

Forro, Xote e Baião

Mostrando nossa Cultura

Trazida lá do sertão

Marchinhas de Carnaval

Coco, Samba e Rojão

 

Até o Cantor Ary Lobo

Cantou “Filha de Verão”

Chegava Luiz Gonzaga

O nosso Rei do Baião

Cazuza queria cantar

A turma disse que não

 

Michael Jackson pediu

Para dá uma palhinha

Cantou música de Raul

Ao lado de Emilinha

O Vicente Celestino

Veio dá uma Canjinha

 

Olha quem chegou agora

A Cantora Marinês!

E também a Sua Gente

Sem nenhuma timidez

A Rainha do Forró

Cantando para vocês!

 

Raul disse para Jackson

-Aqui está bom demais!

Vem chegando Cássia Eller

E Vinícius de Moraes

Salu com sua Rabeca

Virando num Capataz!

 

Aqui onde nós estamos

Só tem Paz e Harmonia

Não existe Ambição

Só existe Alegria

Mundo de Felicidades

Não existe Covardia!

 

Lindu apertou o Fole

Gaita tocou “Lampião”

Ladugero só olhando

Para o nosso Gonzagão

Waldick dançou Xaxado

Sem tirar o Pé do chão

 

Ai eles se abraçaram

Na maior animação

O Raul tocou Pandeiro

Jackson tocou Violão

Obrigado falou Jackson

Baiano do coração!!!

 

Raul disse sou um Cantor

Que não tenho vaidade

Sou um Filósofo completo

Um Maluco sem maldade

Deixei muita coisa boa

Para toda Humanidade!!!

 

O Encontro dessas Feras

Durou dois meses inteiro

Raul foi muito aplaudido

Viva Jackson do Pandeiro!

Inda teve um engraçado

Que apagou o Candeeiro!

 

Eu Narrei este Encontro

De Dois Artistas Decentes

Que co’ as suas Canções

Agradaram muita gente

E hoje estão distantes

Em um mundo diferente

 

-FIM-

 

José Evangelista

“O poeta que Pesqueira viu nascer!!!”

 

 

“O encontro de Raul Seixas com Jackson do pandeiro” no Reino Celestial l Autor: José Evangelista

Em Literatura de Cordel

 

 

2018-12-20T13:26:56+00:00 dezembro 26th, 2018|Cordel|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário