Poesia: Era assim…

Pintura: Sandro Roberto Leite

Ninguém falava

ninguém gritava

ninguém sorria

ninguém dizia

o que pensava…

 

só era ouvir

e repetir

não importava

se era certo

ou se gostava

 

mas, veio um dia

em que a língua

se desatou

todos falaram

todos gritaram

e quem só falava

calou!

 

Por Socorro Canto – Do Livro: Encanto.

 

 

 

 

 

 

Imagem do Arquivo: culturapopularpe.com.br

2019-04-09T16:13:11+00:00 abril 10th, 2019|Literatura, Vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário